Página Inicial » Meio ambiente » Lixo orgânico: o que é e como fazer sua reciclagem em casa

Lixo orgânico: o que é e como fazer sua reciclagem em casa

O lixo está tão presente nas nossas vidas que pouco falamos dele, mas pelo seu impacto direto, deveria ser um assunto do nosso cotidiano.

Segundo cenário traçado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e do Banco Mundial, em 10 anos serão 2,2 bilhões de toneladas anual de lixo vindo de resíduo sólido urbano (RSU).

Para 2050, se continuarmos nesse ritmo, serão 9 bilhões de habitantes no mundo e 4 bilhões de toneladas de lixo urbano por ano.

O custo financeiro e ambiental é alto, já que a maioria desse lixo é descartado em aterros e lixões, pouquíssimos são reciclados ou reaproveitados, geram um impacto ambiental grande de poluição e custo financeiro mais alto ainda para manter esses locais de descarte.

Mas então, como é possível mudar isso?

Hoje vamos falar sobre o lixo orgânico, que compõe grande parte dos resíduos sólidos urbanos, e mostrar que há soluções fáceis para reaproveitá-los.

O custo financeiro e ambiental é alto, já que a maioria desse lixo é descartado em aterros e lixões, pouquíssimos são reciclados ou reaproveitados, geram um impacto ambiental grande de poluição e custo financeiro mais alto ainda para manter esses locais de descarte.”

O que é lixo e suas diferenças

Lixo é algo que foi descartado e não possui valor nenhum. Para a maioria das pessoas, o lixo deve ser descartado e nunca mais visto.

Na natureza, o ser humano é o único animal que produz lixo.

Quando o lixo pode ser reaproveitado de alguma forma, ele passa a ser chamado de resíduo, o que não pode ser reaproveitado vira rejeito.

Diferença entre lixo, resíduo e rejeito

Já vimos que o lixo é aquilo que é descartado e não tem valor, também pode ser chamado de rejeito, para exemplificar temos: fraldas, bituca de cigarro, espelho, papel carbono, entre outros.

Já o lixo orgânico ou resíduo orgânico, temos: palha, restos de frutas, verduras e legumes, restos de comida, entre outros.

E também vamos ter o lixo reciclável, ou resíduo reciclável, como papel, revista, alumínio, garrafa pet, latas, entre outros.

Lixo orgânico e inorgânico

Também é possível classificar o lixo entre lixo orgânico e inorgânico.

A principal diferença entre o lixo orgânico e inorgânico é a origem desses materiais.

Para diferenciar bem o lixo orgânico e inorgânico, podemos dizer o lixo inorgânico não possui origem biológica, ou seja, é produzido por meios não naturais pelo homem. Temos como exemplo: alumínio, vidro, plástico.

Para o lixo inorgânico o principal ponto a ser considerado é o longo tempo de decomposição na natureza, por serem industrializados, demoram mais tempo para serem digeridos por agentes decompositores.

Já o lixo orgânico é aquele que vem direto da natureza, podendo ser proveniente de uma matéria orgânica vegetal ou animal, e a sua decomposição é rápida, podendo virar adubo através da compostagem.

Apesar de serem de fácil decomposição, precisam ser descartados de forma correta para terem a degradação rápida.

Resumo: principais diferenças entre lixo orgânico e inorgânico

  • Lixo orgânico e inorgânico: qual a origem?

Lixo orgânico: vem direto da natureza sem a manipulação do homem;

Lixo inorgânico: produzidos pelo homem, material sintético.

  • Lixo orgânico e inorgânico: exemplos:

Lixo orgânico: restos de frutas, verduras, casca de ovo, fezes, carne, osso;

Lixo inorgânico: plástico, vidro, alumínio.

  • Lixo orgânico e inorgânico: destinação

Lixo orgânico: pode virar adubo quando compostado em composteira doméstica, industrial ou através de biodigestor;

Lixo inorgânico: se for da categoria reciclável pode ser reaproveitado e transformado em um novo produto; se não puder ser reciclado vira rejeito.

  • Lixo orgânico e inorgânico: tempo de decomposição:

Lixo orgânico: rápida decomposição no ambiente correto. Por exemplo em uma composteira pode levar alguns dias;

Lixo inorgânico: para os recicláveis podem ser reaproveitados e para os não recicláveis pode durar anos, como por exemplo o plástico.

  • Lixo orgânico e inorgânico: índice de poluição:

Lixo orgânico: baixo, se descartado da forma correta pode ser reaproveitado para adubo;

Lixo inorgânico: alto, já que muitos produtos demoram anos para se decompor na natureza, poluindo e prejudicando a natureza.

“Lixo orgânico: vem direto da natureza sem a manipulação do homem.”

Tipos de lixo orgânico

Alguns tipos de lixo orgânico são bem conhecidos: pó de café, casca de ovo, resto de frutas e verduras.

Você sabia que fezes humanas e de animais também são tipos de lixo orgânico?

Sim, as fezes são tipos de lixo orgânico pois podem ser compostadas e reaproveitadas.

No caso de cães, pode ser feito a compostagem em um buraco no jardim, e uma ótima forma de fazer a compostagem de fezes tanto humana quanto animal é através de um biodigestor.

Utilidades para o lixo orgânico

O lixo orgânico é uma fonte riquíssima de nutrientes para o solo, sendo assim uma ótima maneira de descartá-lo é através da compostagem do lixo orgânico.

Esse composto ajuda no cultivo e plantio de pequenas hortas.

Já em grande escala, pode ser usado para a produção de adubo para grandes espaços.

Compostagem do lixo orgânico

Já falamos sobre a compostagem do lixo orgânico acima.

Vamos entender mais a fundo como funciona a compostagem do lixo orgânico.

Compostar é um processo biológico de reciclagem da matéria orgânica, podendo ter origem urbana, doméstica, industrial, agrícola ou florestal.

É um processo natural onde microrganismos degradam a matéria orgânica, transformando em adubo, matéria fértil rica em nutrientes.

E como a compostagem ajuda a natureza?

A compostagem do lixo orgânico ajuda na redução no descarte de sobras em aterros sanitários.

Quando um lixo orgânico vai para um aterro, a sua decomposição é desperdiçada pois não poderá ser usado como adubo, e não será reaproveitado.

Já quando o processo de compostagem é feito, esse mesmo lixo orgânico é reaproveitado e transformado em adubo de alta qualidade.

O melhor é que é possível fazer compostagem do lixo orgânico dentro de casa!

Sim!

Através de uma composteira doméstica é possível fazer a compostagem do lixo orgânico e reaproveitá-lo no jardim/horta em casa!

A composteira pode ser comprada pronto ou montada.

Na maioria das composteiras domésticas são usadas as minhocas para acelerar o processo de compostagem, mas também é possível fazer sem as minhocas.

“Através de uma composteira doméstica é possível fazer a compostagem do lixo orgânico e reaproveitá-lo no jardim/horta em casa!”

A cultura do lixo

Como vimos, pouco se fala sobre o lixo e das formas de descarte.

A compostagem doméstica é pouco conhecida porém é muito fácil de fazer e pode ser feita dentro de casa, reduzindo a quantidade de lixo que descartamos todos os dias.

É importante buscar meios para ajudar o meio ambiente e conhecer e saber descartar o lixo orgânico e o inorgânico são super importantes!

Aqui no Armazém Tropical, a loja que desperta o seu lado sustentável, você encontra diversas soluções de produtos e práticas sustentáveis.

Deixe um comentário

Open chat
Oi, tudo bem? Como posso te ajudar? :)
Oi, tudo bem?
Como posso te ajudar? :)